Desde o surgimento da humanidade, a música tem uma capacidade única de nos acalmar e mexer com nossas emoções.

Belos sons podem vir de praticamente qualquer instrumento simplista ou fenômeno natural. Mas talvez um dos mais simplistas e queridos seja as Tigelas tibetanas – um instrumento muito utilizado em meditações não apenas por seus belos sons, mas também por sua capacidade de cura física, mental e espiritual..

Uma introdução a tigelas tibetanas

Surpreendentemente, as tigelas tibetanas não se limitam apenas à meditação, mas são usadas para vários propósitos: musicoterapia, Yoga, cura pelo som (Sound Healing), performances e até mesmo para diversão pessoal.

Ao tocar uma tigela tibetana é criado um som que tem três harmônicos – o primeiro é chamado de “freqüência fundamental“, enquanto os outros dois são denominados segundo e terceiro harmônico.

Pode-se obter também um som contínuo da tigela, esfregando a borda com um bastão de madeira ou couro. Os harmônios produzidos por essas tigelas são tão únicas e poderosas que foram usadas em todo o mundo por incontáveis ​​gerações.

10 fatos sobre as tigelas tibetanas

Aqui estão 10 fatos interessantes sobre as tigelas tibetanas que irão lhe mostrar um pouco mais sobre este instrumento tradicional:

 

Fato 1:

Não deveria ser surpreendente que eles sejam usados ​​para meditação, uma vez que seu som causa “clareza de espírito” … na verdade, muitos experimentos feitos por neurologistas mostram evidências conclusivas de que as ondas cerebrais mudam quando ouvem seus sons calmantes.

Fato 2:

Os metais que são usados ​​para fabricar essas tigelas tibetanas diferem de religião para religião. Quanto às tigelas criadas para os budistas, existem até 12 metais diferentes tradicionalmente usados, sendo o principal ingrediente o cobre puro. Outras religiões usam materiais mais exóticos, incluindo ouro e prata.

Fato 3:

Quanto às suas origens, as tigelas tibetanas são usadas à mais de 3.000 anos; ainda não há qualquer literatura tradicional que fale sobre as tigelas tibetanas com detalhes. Até mesmo descobrir a tradicional mistura de metais usada para criá-los exigiu muitos estudos científicos!

Fato 4:

Os sons criados são dependentes do tipo de metal usado para criá-los. O cobre tem um dos sons mais puros, produzindo um “toque” uniforme por toda parte.

Fato 5:

Terapeutas fazem massagem sonoras com as tigelas tibetanas que são colocadas no corpo da pessoa e batidas suavemente com um bastão. Os sons produzidos ajudam a pessoa a relaxar profundamente enquanto cria uma sensação de bem-estar.

Fato 6:

Existem tigelas tibetanas com um tipo de metal que podem produzir sons mais agudos. Essas frequencias mais altas têm um efeito diferente no sistema nervoso.

Fato 7:

Os artesãos tradicionais produzem novas tigelas tibetanas por um método conhecido como ‘martelamento manual’ – uma prática que envolve a fusão de peças completamente à mão. Outro método que também é usado envolve areia de fundição e torneamento de máquinas.

Fato 8:

Há uma série de fatores que determinam o tom do som criado por essas taças, como espessura, tamanho e peso da bacia do canto. Mas o pitch também pode ser controlado por outros fatores como a força da batida.

Fato 9:

Diz-se que o som produzido por uma tigela de canto evoca o chakra da Kundalini e estimula sentimentos mais profundos de espiritualidade.

Fato 10:

Suas origens podem ser encontradas no norte da Índia e no Tibete, mas elas continuam sendo um mistério porque muito pouco foi descoberto sobre como elas foram realmente criadas e quem começou a usá-las em práticas espirituais.


Como você pode ver, existem vários usos para este instrumento sagrado além da meditação ou ​​durante cantos.

Então, existem outros fatos interessantes que você possa imaginar? Se assim for, sinta-se à vontade para compartilhá-los na seção de comentários abaixo!

10 fatos interessantes sobre as Tigelas Tibetanas
5 (100%) 1 vote

Like it? Share with your friends!

0
12 shares

Deixe seu Comentário

comentários